De Eduardo Pires a 3 de Janeiro de 2012 às 04:02

É estranho dizer isto e muitos podem não acreditar, mas não tenho uma única má memória com o Gonçalo. Parece forçado e dramático neste momento, mas todas as vezes que penso na interacção que tive com ele ao longo dos anos, com maior ou menor grau de afastamento...não consigo pensar num único momento em que as coisas tivessem sido más ou menos boas. E de certeza que não vou esquecer uma das suas últimas atitudes para comigo, há um mês atrás..ter ido ao meu encontro, apenas um conhecido de outras eras e dar me um ombro amigo para desabafar, apenas porque me escutou numa rede social e percebeu que as coisas não estavam bem. Não tinha nenhuma obrigação e lá apareceu ele e ouviu me e deixou me com uma mensagem de esperança e perseverança. Fiquei surpreendido e sem dúvida o meu respeito por ele subiu ainda mais. Vou sentir falta dos seus comentários aos meus disparates online e da sua inteligência. Gonçalo...onde quer que estejas...obrigado
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres