2 comentários:
De Diogo Curado a 12 de Dezembro de 2011 às 13:09
Vi esse filme agora durante as férias.

Concordo com tudo o que dizes, acho que às primeiras imagens ficamos logo com um sentido de como o filme vai ser e ele não desaponta.

Herói espalha-brasas-faço-tudo-à-minha-maneira mas no fim é a melhor escolha para comandar um plano audaz e arriscado. Personagens secundários até bem caracterizados e humanizados, para isto ajudou muito a cena da "última comunicação com a terra".

Os efeitos são um cartoonish o suficiente para estarem no espírito do filme, mas bons para serem levados a sério.

Uma nave espacial que tem mesmo o aspecto de um couraçado da segunda guerra mundial... it's like freakin' boss land.

Só uma coisa me deixou de pé atrás a nível de ridículo... o sistema de disparo da arma grande da nave tinha mesmo que ser tirado do virtua cop... ?

All in all foram umas boas 2h18 de filme.


Tudo felicidades,
Diogo Curado
De Gonçalo Cardoso Dias a 12 de Dezembro de 2011 às 15:13
Pensa assim.
O virtua cop é que foi buscar a cena a Yamato!
Acho que era daquelas cenas que se eles se atreviam a alterar tudo o que era fã de Yamato no Japão ia linchar publicamente o realizador, produtores, etc., e respectivas famílias. E acredita que há muitos fãs de Yamato no Japão! (alguns com ninja skills)

Comentar post