Terça-feira, 7 de Setembro de 2010

Kings

Esta é daquelas séries que nos faz questionar a inteligência das pessoas que tomaram a infeliz decisão de a cancelar, depois reparamos que são os senhores da NBC e pensamos "ok... está tudo explicado".
 
Tenho de admitir que à partida o tema de uma monarquia nos tempos actuais me atrai (até por crenças pessoas, mas isto é outra conversa) especialmente quando aliada a motivos religiosos bem estruturados e pensados.
Segundo Michael Green, o criador da série, foram reunidos escritores de vários credos  (ateístas, judeus, muçulmanos, cristãos) de forma a pegar na história do rei David e transforma-la livremente de forma a contar a história da queda de um rei e a ascensão de outro.
A história narrada diz-nos que Silas, escolhido por uma entidade divina, consegue formar o Reino Unido de Gilboa (unindo Gilboa, Carmel e Selah [já agora os nomes Carmel e Selah não são por acaso vejam na wikipedia]) cerca de 20 anos antes dos acontecimentos actuais da série.
Depois de 20 anos de consolidação e expansão económica o Reino de Gilboa vê se envolvido numa guerra com a República de Gath, e num dos campos de batalha David Shepherd enfrenta e destrói sozinho um dos tanques (classe Goliath) de modo a salvar um soldado que tinha sido capturado. Esse soldado era o Príncipe Jack Benjamin, isto faz com que o Rei Silas adopte David como alguém de confiança e tudo se desenrola a partir daqui.
É dificil não me entusiasmar e escrever demasiado sobre a história, é daquelas séries que vale a pena descobrir, apreciar os pequenos pormenores e ficarmos cheios de pena porque só existem 13 episódios, não havendo tempo suficiente para desenvolver todo o potencial até das personagens mais secundárias.
 
Pessoalmente acho que é uma série extremamente cativante, e fiquei com a sensação que os actores envolvidos também pensavam o mesmo pela entrega que se vê no écran, muitas vezes o actor deixa de ser actor e passa a ser o rei, a rainha, a princesa, o príncipe, o herói, o vilão (e depressa começamos a ver vilões onde menos esperamos...), etc...
 
 
Em suma, não se deve perder esta série, que actualmente anda a passar na Fox:Next (canal 63 da meo), mas estou a considerar comprar a boxset da série completa (e aditivada com os extras de cenas cortadas e afins), sendo que um dos únicos problemas com isto o facto de só existir na região 1, coisa que espero que rapidamente se consiga superar.
No total dou-lhe um 4,5 em 5, só não obtem o 5 por causa do gosto amargo que nos deixa no fim da série quando nos deixa tanta coisa por responder e cheios de vontade de descobrir mais , mas não há mais episódios, não há livros, nem sequer um blog que nos diga mais nada.
 
Mas se é assim tão boa porque é que a série foi cancelada? A principal razão foi a falta de audiências, mas para mim esta consegue-se explicar através dos "génios" da NBC que resolveram por a série a dar aos sábados à noite sem fazerem publicidade, curiosamente quando chegou ao itunes foi um êxito de tal forma que ocupou instantaneamente o 1º lugar de vendas de séries.
Muito obrigado executivos da NBC, por terem cancelado uma das séries mais brilhantes que tive o prazer de ver.
 
 
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 12:56
link do post | comentar | favorito

.Olha nós!

.pesquisar

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Os últimos quacks!

. Um ano

. Este não é um post.

. Resoluções para 2012

. Desejos para 2012: ATÉ OS...

. 2011

. Habemus Papam

. Drive

. Isto a malta não coopera....

. Música do dia

. Felicidade em tempo de cr...

.quacks arquivados

. Dezembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds