Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

Chuva

Cai naturalmente.

Abrigo-me e observo-a a apenas um passo de mim.

Os céus escurecem e anunciam-na, nunca na realidade a desejamos, porém eu lembro-me. 

Lembro-me de uma altura em que para mim significava algo, dos dias em que a ouvia a bater nas caixas dos estores, dos dias em que brincava nas poças, dos dias em que apenas caminhava por entre os pingos de chuva.

O que ela significava para mim? 

Roupas encharcadas, sapatos que chiavam enquanto andava, os cabelos demasiado grandes e claramente despenteados a escorrer água, a temperatura do corpo que disparava para combater o frio que se tentava instalar, a sensação de estar à procura de um rumo numa situação em que todos se escondiam, um sorriso. Mais concretamente aquele sorriso de quem estava a passar por um ritual incompreendido de purificação. 

Não passam de recordações, já longínquas, que dificilmente se entendem ou explicam, que só acontecem naquelas alturas em que há uma crença nos actos simbólicos - como por exemplo o acto da chuva levar todas as tristezas, preocupações e problemas.

Se apenas fosse assim tão simples.

A realidade é que nunca tive nenhum problema que fosse levado pela chuva - coisa que não surpreende os mais cépticos - mas posso dizer que de alguma forma todo aquele acto me fazia sentir bem momentaneamente, as tristezas deixavam de ter importância, as preocupações desapareciam, só por uns momentos. Nesses momentos era apenas eu, a chuva, e qualquer direcção que eu resolvesse tomar. Ninguém na altura me compreendia, achavam que eu era doido por fazer aquilo, mas a verdade... 

A verdade é que hoje em dia não me lembro das tristezas, não me lembro das preocupações, não me lembro dos problemas. O que ficou na minha memória foram aqueles momentos de pausa, de silêncio, de paz.

 

...

 

Chamem-me doido se quiserem.

 

...

 

Dou um passo em frente e sigo o meu caminho.

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 18:33
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Diana a 4 de Janeiro de 2012 às 21:29
Sempre gostaste de sentir a chuva mesmo em grandinho...nunca precisavas de chapéu porque "andavas entre as pinguinhas"...quando insistias em darmos beijinhos à chuva eu ficava sempre toda resmungona por "empestar" o cabelo e tu sossegavas-me...beijavas-me de novo e dizias que ficava linda de qualquer forma...ai perdia a noção de tudo o resto e só ficavas tu e eu a trocar miminho, à chuva, feitos dois tolos.

Imagino-te pequenino a saltar as possinhas sem te importares de molhar as calças e os tennis, com aquele sorriso enorme e inocente que preservaste até hoje, e também eu sorrio...

Estou com vontade de responder a este post desde que o escreveste porque me trouxeste lembranças deliciosas de nós dois. Faço-o hoje porque já não lês...e mesmo que leias onde estiveres...já não preciso esconder que fui seguido a minha vida mas que nunca te esqueci...que nunca nada durou porque ninguém mais me tocou como tu. Mantive-me mais distante do que o meu coração desejava porque sabia que a tua vida ia ser mais fácil "sem" mim e não me arrependo...conheci-te de todas as formas possíveis e, em todas elas, foste maravilhoso. Foste a minha maior dádiva e vou honrar cada dia a tua memória vivendo tão intensamente como sei que era o teu desejo.
Obrigado pela paz que me estás a transmitir...aceito...sei que não me deixaste só...*

Comentar post

.Olha nós!

.pesquisar

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Os últimos quacks!

. Um ano

. Este não é um post.

. Resoluções para 2012

. Desejos para 2012: ATÉ OS...

. 2011

. Habemus Papam

. Drive

. Isto a malta não coopera....

. Música do dia

. Felicidade em tempo de cr...

.quacks arquivados

. Dezembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds