Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2011

Música do dia

Obrigado Papoila pelo link. 
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 01:02
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011

Para um golfinho fantasma!

Sim, foi só por causa do título... :P
tags:
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Conversas interessantes que aprende através de uma conversa de MSN (sim eu ainda uso!)

+
=
Obrigado Catarina!
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 09:36
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011

Uma breve história do mundo em Stopmotion

A música até nem é má, mas o vídeo é excelente!

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 17:59
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Dezembro de 2011

Por aqui vai-se ouvindo:

As duas músicas com que o Luis me apresentou Mumford & Sons!

tags:
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 19:48
link do post | comentar | favorito
|

Isto era mais simples quando tinha uma rubrica para meter músicas...

tags:
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 11:26
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2011

Concerto de Natal Coro Universidade Técnica de Lisboa

 

Este domingo fui assistir ao concerto de Natal do coro onde tive a minha única experiência enquanto cantor, e foi a primeira vez que estive do lado do público. Tenho de confessar que foi um pouco estranho estar "do outro lado da barricada", até porque gosto de cantar, mas também senti que estava tudo no lugar certo. Cheguei à igreja da Madalena à hora marcada e mesmo a tempo de ver algumas caras novas no meio das que me fui familiarizando durante a minha experiência coral, o maestro fiel a si mesmo, e todas as vozes afinadas e bem para o concerto.

Foi divertido ouvir algumas canções que eu também cantava, detectar as pequenas coisas que só conseguimos detectar quando fizemos parte da máquina. Aliás é isso mesmo o que é um coro. Uma máquina bem oleada, onde o todo é maior do que a soma das partes, em que nós somos a peça mais importante e ao mesmo tempo a mais insignificante e tudo importa, a entrada no sítio certo, o manter dos tempos indicados de uma forma quase tirana pelo maestro (quem disse que a tirania em alguns casos é má?), a respiração fora de tempo (mas que não se nota se todos fizermos a respiração coral), a nota às vezes um bocadinho mais ao lado e uma prece para que seja abafada por todas as outras vozes correctas, ou então aquele momento... Aquele sublime momento em que está tudo certo... Em que esquecemo-nos de nós próprios, o ego é completamente estilhaçado, quebrado, ou simplesmente posto de parte, aquele momento em que somos emissores e receptores exactamente no mesmo tempo, e tudo está bem, e tudo o que interessa é aquele som produzido por esse organismo efémero do qual fazemos parte naquele instante.

A ideia inicial era falar sobre o concerto, e acabei por falar sobre a experiência pessoal de cantar num coro, portanto o melhor é fazer algo que nunca fiz aqui no Pato e por alguns vídeos que fiz durante o concerto.*

Depois disto nada como acabar a tarde com um belo chá verde e boa companhia. Em resumo foi um Domingo bem passado. :)

* - A pedido do Coro da Universidade Técnica de Lisboa, retirei os videos do youtube. Estou à espera da versão oficial dos mesmos para poder disponibilizar o endereço através deste post. 
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 21:11
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

"quero ver o Tom Waits num bar d'alterne do Intendente!"

Este sábado aconteceu esse grande evento em volta da música portuguesa com o brilhante nome "quero ver o Tom Waits num bar d'alterne do Intendente!" que teve como atracção não programada a estreia do pato nestas lides! E devo dizer que foi um sucesso!

O evento começou por volta das 15 e terá ido até pelo menos às 2 da manhã, contudo eu só estive por lá desde às 20:30 até à 1:45 (horas mais ou menos aproximadas consoante a memória e imaginação), primeira coisa a fazer foi tratar do Line Up que me levou lá!

Conheci a Yuko através de uns workshops sobre sushi e culinária japonesa feitos no Museu do Oriente, desde então que vamos mantendo algum contacto através de eventos, ou promovidos por ela, ou associados a algo como foi este caso. E desde sempre que estou rendido à sua cozinha, e sempre que posso lá vou eu provar as coisas deliciosas que ela faz.

Na minha viagem por terras japonesas tive o prazer de provar Takoyaki, são umas bolinhas de massa com alguns vegetais cortados muito pequeninos com um pedaço de polvo no meio que sobressai e brilha sobre tudo o resto. Devo dizer que é algo absolutamente delicioso! Estas bolinhas vêem-se em quase todo o lado como comida de rua, eles usam umas formas de tamanho industrial e para quem gosta de cozinha é um verdadeiro espectáculo ver a destreza e habilidade com que eles as fazem. Desde que voltei do Japão, pensava eu que não poderia voltar a comer estas delícias mas houve um dia em que fiquei muito mais feliz porque descobri que a Yuko as faz e são uma presença regular nos menus dos eventos onde ela costuma cozinhar!

E claro que comer Takoyaki acompanhado de um belo sushi, faz com que fique ainda mais feliz. Ainda por cima a Yuko é uma simpatia de pessoa que até concordou em tirar uma fotografia com o Pato!

Num pequeno aparte é de referir ainda a bela ideia do Bar da Maria de venderem batata doce frita! 

Em relação à música, esta será a parte que eu provavelmente menos irei conseguir falar porque conheço relativamente mal as bandas que lá foram tocar. Destaques pessoas vão para Samuel Úria, apesar de ter sido um concerto relativamente curto, e Pinto Ferreira, estes senhores dominaram completamente!

O resto da noite resumiu-se a copos e conversa, num espaço bastante bonito, amplo, cuja acústica não era a melhor do mundo. Uma palavra positiva para a Feira Vintage, apesar das finanças neste momento estarem dirigidas para outros eventos, gostei muito de a ver mesmo que estivesse um pouco contrita a um espaço relativamente curto, tinha peças muito interessantes!

Claro que depois de ver isto o Pato tinha de tirar uma foto para provar que não era menos que os pássaros que aparecem no anúncio... Santa paciência!

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 14:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Terça-feira, 6 de Dezembro de 2011

Agenda para este fim de semana! (2)

Será no domingo às 16 horas que se vai realizar o concerto de Natal do Coro da Universidade Técnica de Lisboa, este ano com o Coro Odyssea. Tal como no ano passado em princípio estarei lá, mas apenas como espectador, já que este ano não consigo conciliar o Coro com o Kung Fu, nem tudo é mau, aposto que os Baixos andam mais afinados e tudo! :P 

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 22:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 4 de Dezembro de 2011

2 dias + 40 bandas + 10 salas = [by Susana Gomes]*

Aconteceu, nos dias 2 e 3 de Dezembro, o festival Vodafone Mexefest.

Depois do Super Bock em Stock, Lisboa voltou a ter um festival de Inverno!

E porque se tratou de um festival peculiar, distinguimos aqui o que tornou este festival diferente de todos os outros, sem deixar de ser um festival:

  • Mais centro de Lisboa que isto, é impossível! Em plena Avenida de Liberdade, com uma série de salas, a uma distância apetecível. E com auxílio de uma ponte construída para o evento.
  • Cacau quente e castanhas em vez de imperiais! Sim, haviam "Choco Mans" a dar cacau quente, em vez de "Super Mans" a vender cerveja!
  • Ver e ouvir concertos em salas que nunca se imaginaria. Estação de Metro?! Autocarros?! Igrejas?!
  • Trabalho de casa prévio, para se escolher quais os concertos que se queria ver, pois haviam concertos em simultâneo nas diversas salas.
  • Um preço não muito agradável de 40€, mas que não impediu de ficar esgotado.

 

E como não dava para ver tudo, houve necessidade de se estabelecer preferências e organizar calendário, estabelecendo a máxima de que James Blake seria imperdível. E não é que foi?!

Um enorme destaque para o puto de 23 anos, que lotou e envolveu o Tivoli de cumplicidade e admiração.

*[Como não deu para ir ao Mexefest resolvi pedir à Susana Gomes do lisboa de bolso para escrever algo sobre o Mexefest, e ela foi uma querida e aceitou! Portanto fica aqui aberto um precedente no Pato Patifório que é sem dúvida a repetir!]

 

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 13:49
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.Olha nós!

.pesquisar

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Os últimos quacks!

. Música do dia

. Para um golfinho fantasma...

. Conversas interessantes q...

. Uma breve história do mun...

. Por aqui vai-se ouvindo:

. Isto era mais simples qua...

. Concerto de Natal Coro Un...

. "quero ver o Tom Waits nu...

. Agenda para este fim de s...

. 2 dias + 40 bandas + 10 s...

.quacks arquivados

. Dezembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds