Sexta-feira, 2 de Dezembro de 2011

Space Battleship Yamato, o filme!

Ontem vi algo que estou quase há um ano para ver, o filme de Space Battleship Yamato! E há que dizê-lo, o filme é muito bom! Claro que não ganha prémios, nem é pseudo-intelectual, mas é divertido e consegue encapsular o espírito de uma série de culto, com 26 episódios, em 131 minutos! Uma das únicas coisas que faltou foi mesmo esta música (sim, eu sei que não é a coisa mais actual do mundo mas ver Yamato sem ela não é a mesma coisa):

Ok! De regresso ao filme. Houve três coisas que me atraíram no trailer:

1) a história ser de um dos anime mais marcantes de sempre - tenho de admitir que não me recordava da história toda, ainda não me lembro de todos os pormenores, portanto não sou a pessoa indicada para dizer que falta lá o sucedido no episódio 16, minuto 10. Contudo lembro-me perfeitamente do espírito que emanava da série, todo ele demonstrativo de uma mentalidade muito japonesa (pelo menos em anime) em redor do sacrifício e camaradagem, e se há coisa que não se pode acusar este filme é de falhar nesse departamento. Todo o argumento é em redor de sacrifício e como lidar com ele. 

2) a caracterização das personagens - Só posso dizer que o estilo do anime dos anos 70 está todo lá, de uma forma bem cuidada. E não falo apenas nos fatos, mas também nos penteados e algumas cenas onde os cabelos andam por lá a esvoaçar. 

3) os efeitos especiais - Pois aqui é onde eu fico um pouco mais dividido com a coisa. No trailer vemos a parte das batalhas espaciais, e essas estão simplesmente fabulosas! Mesmo a parte passada na Terra, os efeitos estão bem feitos e enchem-me as medidas. Contudo há lá umas batalhas menos espaciais que chegam a roçar o limite do mauzinho. 

Em suma, não é um filme para tecer grandes questões filosófica, apesar de ser perfeitamente possível se uma pessoa quiser, mas diverte se (e só se) gostarmos da mentalidade japonesa, porque este é, na sua essência, um filme japonês feito para japoneses. Mal comparando é como se de repente alguém quisesse fazer um filme do Duarte e Companhia, o mais provável é que os portugueses nascidos em finais de 70/inicio dos anos 80 iriam compreender as referências e o modo de pensar que justificava aquele filme, mas o resto do mundo teria que querer compreender, e isso às vezes é o mais complicado.

tags: ,
publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 12:29
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Diogo Curado a 12 de Dezembro de 2011 às 13:09
Vi esse filme agora durante as férias.

Concordo com tudo o que dizes, acho que às primeiras imagens ficamos logo com um sentido de como o filme vai ser e ele não desaponta.

Herói espalha-brasas-faço-tudo-à-minha-maneira mas no fim é a melhor escolha para comandar um plano audaz e arriscado. Personagens secundários até bem caracterizados e humanizados, para isto ajudou muito a cena da "última comunicação com a terra".

Os efeitos são um cartoonish o suficiente para estarem no espírito do filme, mas bons para serem levados a sério.

Uma nave espacial que tem mesmo o aspecto de um couraçado da segunda guerra mundial... it's like freakin' boss land.

Só uma coisa me deixou de pé atrás a nível de ridículo... o sistema de disparo da arma grande da nave tinha mesmo que ser tirado do virtua cop... ?

All in all foram umas boas 2h18 de filme.


Tudo felicidades,
Diogo Curado
De Gonçalo Cardoso Dias a 12 de Dezembro de 2011 às 15:13
Pensa assim.
O virtua cop é que foi buscar a cena a Yamato!
Acho que era daquelas cenas que se eles se atreviam a alterar tudo o que era fã de Yamato no Japão ia linchar publicamente o realizador, produtores, etc., e respectivas famílias. E acredita que há muitos fãs de Yamato no Japão! (alguns com ninja skills)

Comentar post

.Olha nós!

.pesquisar

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Os últimos quacks!

. Um ano

. Este não é um post.

. Resoluções para 2012

. Desejos para 2012: ATÉ OS...

. 2011

. Habemus Papam

. Drive

. Isto a malta não coopera....

. Música do dia

. Felicidade em tempo de cr...

.quacks arquivados

. Dezembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds