Domingo, 13 de Novembro de 2011

A perspectiva das coisas - A Natureza-morta na Europa séc. XIX-XX (1840-1955) @ Gulbenkian

Como não se pode tirar fotografias na exposição resolvi tirar fotografias a algo também muito interessante na Gulbenkian e ir espalhando as mesmas pelo texto. Muito obrigado pela compreensão!

O Museu Calouste Gulbenkian conseguiu reunir numa única exposição artistas como Monet, Manet, Van Gogh, Gaugin, Cézanne, Braque, Picasso, Dali, Duschamps, Magritte, Vieira da Silva, Amadeo de Souza-Cardoso, etc; portanto como é óbvio eu tinha de ir. Claro que, como isto anda mau, e as oportunidades para gastar dinheiro (já agora... Ryuchi Sakamoto Trio está definitivamente esgotadíssimo) são inúmeras, aproveitei para ir ao Domingo, já que não se paga entrada, e fica desde já a dica, ir cedo compensa (porque mesmo indo cedo há bastante gente a visitar a exposição, nem quero imaginar o que será à tarde)!

Cada vez mais acho que a Gulbenkian se distingue no panorama cultural português. Na realidade sempre achei que o fazia, mas tendo em conta toda a série de acontecimentos recentes ao nível cultural nacional, tenho cada vez mais a certeza. Exposições deste estilo só me confirmam isto. À partida uma exposição sobre natureza-morta não é a coisa mais apelativa do mundo, contudo deu gosto ver a quantidade de pessoas (era interessante saber no final da exposição quantas pessoas a foram ver) de várias idades que estavam a ver a exposição. Desde idosos até a miúdos pequenos, passando por gente adolescente, e não estou a falar de excursões organizadas por escolas que acabam sempre por ser quase "obrigatórias". Todos estavam lá porque tinham gosto no que estavam a ver e queriam aprender algo, e só isto para mim é fantástico.

Sobre a exposição... pessoalmente acho que vale sempre a pena ir ver obras de artistas extraordinários, como é o caso, mesmo que não se aprecie particularmente natureza-morta (como é o meu caso). Penso que nunca fiquei estarrecido ou arrepiado a olhar para uma natureza-morta apesar de reconhecer o seu lugar no mundo da arte, especialmente quando se fala de execução técnica.

Lembrando-me das minhas aulas de desenho, penso no porque é que nos encorajavam a estudar natureza-morta, afinal é um ambiente que podemos construir conforme a complexidade que pretendemos e onde podemos estudar várias coisas necessárias ao desenho/pintura, como a luz e sombras, proporções, perspectiva, côretc; sem termos todas as restrições que o desenho com modelo acaba por ter, sendo um exercício de uma utilidade extrema. Fora isto nunca me interessei particularmente por natureza-morta. Estou com se sensação de que me estou a afastar do meu objectivo que é falar da exposição. 

Voltando à carga! A exposição está muito bem construída, fazendo um percurso de 1840 até 1955, e passa pelos principais artistas de cada época, dando o contexto histórico-cultural através de textos no início de cada parte e através de uma linha cronológica no final da exposição onde se podiam observar os eventos mundiais, os eventos em Portugal, o ano de cada obra exposta e os eventos culturais marcantes, a única coisa que para mim falhou nesta linha cronológica é como tudo aquilo se interligava se é que se interligava. 

Ainda bem que temos em Portugal uma instituição como a Gulbenkian que aposta neste tipo de eventos e exposições, fica também o aviso para quem quiser, que esta exposição não se encerra sobre si mesma. Há, associada a ela, uma série de conferências inteiramente dedicadas à natureza-morta e concertos gratuitos nos diferentes átrios da Gulbenkian (para isto o melhor é consultar a programação). Resumindo, é uma exposição que vale a pena!

P.S.: Para além desta exposição está também patente a exposição L'Hotel Gulbenkian, 51 Avenue d'Iena. A memória do sítio que para quem tiver interesse em Arquitectura vale a pena espreitar. (especialmente quando falamos ao preço de domingo...)

publicado por Gonçalo Cardoso Dias às 11:48
link do post | comentar | favorito
|

.Olha nós!

.pesquisar

.Dezembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Os últimos quacks!

. Um ano

. Este não é um post.

. Resoluções para 2012

. Desejos para 2012: ATÉ OS...

. 2011

. Habemus Papam

. Drive

. Isto a malta não coopera....

. Música do dia

. Felicidade em tempo de cr...

.quacks arquivados

. Dezembro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds